Leo Di Araújo cantando no ECCAM

Leo Di Araújo cantando no ECCAM
Leo Di Araújo é uma pessoa simples, amiga e que trouxe carisma ao show em comemoração do aniversário e Tributo ao Compositor Adelino Moreira. Dando um show em suas interpretações desde a MPB, Bossa Nova e Acústico, diversificando as músicas e recebendo o carinho do público.
Loading...

Pesquisar este blog

Páginas

sexta-feira, 30 de julho de 2010

LUIZ GUIMA

Easy like sunday morning

ANDERSON BENAC & LUISA NOGUEIRA

domingo, 25 de abril de 2010

Precisamos de mais Cultura em Praça Pública

Como é possível o carioca ser tratado com tamanho descaso e incompetência? Permitir a realização de um evento de grandes proporções a Prefeitura do Rio de Janeiro revela a falta de entendimento no funcionamento da cidade ou um ato ‘amigo’ em ano eleitoral.
Qualquer amigo(a) ou cidadão razoavelmente sensato sabe que o Rio não comporta aglomeração desse porte em via pública. É função e responsabilidade do poder público, ou seja, da prefeitura, organizar o funcionamento dos eventos produzidos por grupos da sociedade, de modo que a normalidade seja preservada. Depois, não adianta pedir desculpas.
Normalidade, palavra que se perde de vista a cada dia. Hoje, as políticas públicas são mais direcionadas à espetacularização do que focadas na vida cotidiana da população.
* Um exemplo simples é que o Espaço Cultural Compositor Adelino Moreira tem como dificuldades a realização de eventos populares como música, artesãos e eventos no calçadão da Rua Barcelos Domingos em Campo Grande. A Prefeitura através de sua sub prefeitura deixa a desejar ao atrapalhar a realização de tais eventos culturais como a seresta com os seresteiros do ECCAM e as feirinhas e exposições de artesanatos e artesãos.
Outro exemplo? As ações da Secretaria Municipal de Cultura. Além de ter se transformado num feudo de Jandira Feghalli, que voltará depois das eleições, a secretaria não tem projeto significativo de médio e longo prazos realmente acontecendo para as diversas áreas da cultura.
É muito papo, muita conferência, muita política e pouca cultura. Mas vem aí um grande evento, o Viradão Carioca! Cadê o dinheiro para o Centro Hélio Oiticica? O Apoio prometido para colocação de um toldo no Espaço Cultural Adelino Moreira para realização de eventos? E para a manutenção das companhias de dança e teatro? Para a Rio-Filmes? Cadê os artistas da cultura que não estão se manifestando contra o pouco caso das autoridades locais com relação aos artistas e sua cultura?
É preciso mudar os paradigmas, desconfiar da sociedade do espetáculo e reconhecer que a vida da gente acontece no cotidiano, na rua, nas escolas, no trabalho e em nossas residências. Tanto a cultura, quanto a vida da gente, são movimentos que se dão ao longo do tempo e não num evento espetacular do instante. Precisamos dar oportunidades aos novos talentos da Cultura de Rua ou melhor das Praças Públicas de nossa cidade maravilhosa, principalmente no chamado lado norte de Campo Grande. A vida é ordinária, aquilo que está na ordem das coisas habituais. A arte, resultado de longo processo de trabalho e amadurecimento. Isso é o óbvio! Mas insistimos em desmoralizar a lógica, a razão e o elementar. Tempos sombrios!
Queremos cultura para podermos assistir os nossos talentos e artistas consagrados de nossas comunidades.
Graciano Caseiro - Assessor de Imprensa - ECCAM
gracianocaseiroproducoes@hotmail.com
www.gracianocaseiro.blogspot.com

terça-feira, 20 de abril de 2010

Marília Bevilacqua no ECCAM


Cantora Marília Bevilacqua cantando o sucesso da era de Ouro da Rádio Nacional, "Cinderela". Foi emocionante a sua apresentação relembrou músicas de Adelino Moreira e Clara Nunes.

Helio Nogueira interpretando Adelino Moreira no ECCAM RJ

Helio Nogueira, ex- administrador regional de Campo Grande, hoje seresteiro de plantão deu um show de interpretação com as canções eternizadas do Compositor Adelino Moreira como, "Fica comigo esta noite", "A volta do Boêmio", "Meu Bairro" e outras. Ele se apresentou para mais de 1200 pessoas e fãs no segundo dia de evento no Espaço Cultural Compositor Adelino Moreira.

Adding a Google Gadget to your blog

Leo Vaz revive a era de ouro da Rádio Nacional em Campo Grande

A era de ouro da Rádio Nacional estava sendo representada pelo ilustre cantor e amigo do Adelino Moreira, Leo Vaz que trouxe a nostalgia em forma de canção ao Espaço Cultural Compositor Adelino Moreira no segundo dia do evento (Tributo ao Compositor Adelino Moreira), cantou canções que eternizaram e fazem sucessos até hoje com os mais jovens admiradores do estilo musical. A multidão se encantou e cantou com Leo Vaz.

Leo Di Araújo dando um show com seu violão


Cantor Leo Di Araújo dando fazendo sua performance musical no Espaço Cultural Compositor Adelino Moreira no primeiro dia de evento. Afesta contou com mais ou menos umas 600 pessoas presentes e mais umas 1000 passando pelo local, novo calçadão da Rua Barcelos domingos em Campo Grande, RJ, Brasil.